Ela é Especial



"Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança... ... criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou" – Gênesis 1.26,27.
 
A mulher precisa ser conhecida e valorizada, pela forma especial como Deus a fez. Entender este propósito permite a realização plena. Mas, isto é uma questão de escolha da mulher.
 
O 8 de março
Data escolhida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO)  como uma homenagem às corajosas operárias de uma fábrica de tecidos em Nova Iorque, que no dia 8 de março de 1857, ao reivindicar uma jornada de 10 horas de trabalho por dia e equiparação salarial com os homens que desempenhavam igual função, os donos da fábrica, agindo em conjunto com a polícia, trancaram-nas no galpão das máquinas e atearam fogo, numa atitude desesperada de querer mostrar superioridade.
 
O saldo da tragédia: 130 mulheres mortas por asfixia. Daquela época até aos nossos dias foram várias as pessoas que se destacaram na luta pelos direitos das mulheres. A alemã Clara Zetkin, a partir de 1890, por mais de 27 anos trabalhou pela igualdade entre homens e mulheres. Clara foi uma das organizadoras da II Conferência Internacional das Mulheres Socialistas, em Copenhague/Dinamarca, onde ficou estabelecido que o dia 8 de Março seria uma data marcada para as grandes manifestações em toda a Europa, em homenagem as operárias da fábrica de Nova Iorque. Mas, foi apenas quando mais de 1 milhão de mulheres se reuniram nas ruas, que a data passou a ser reconhecida como o dia internacional de luta pelos direitos de igualdade das mulheres.
 
A violência contra a mulher
Inclui violência física, sexual e psicológica. Violação, abuso sexual, tortura, maus tratos de pessoas, tráfico de mulheres, prostituição forçada, seqüestro e assédio sexual no local de trabalho, bem como em instituições educacionais, estabelecimentos de saúde ou qualquer outro lugar.
 
Principais direitos, entre outros
a) O direito a que se respeite sua vida.
 
b) O direito a que se respeite sua integridade física, psíquica e moral.
 
c) O direito à liberdade e à segurança pessoal.
 
d) O direito a não ser submetida a torturas.
 
e) O direito a que se refere à dignidade inerente a sua pessoa e que se proteja sua família.
 
d) O direito à igualdade de proteção perante a lei e da lei;
 
e) O direito a um recurso simples e rápido diante dos tribunais competentes, que a ampare contra atos que violem seus direitos (casamento civil).
 
f) O direito à liberdade de associação.
 
g) O direito à liberdade de professar a religião e as próprias crenças, de acordo com a lei.
 
h) O direito de ter igualdade de acesso às funções públicas de seu país e a participar nos assuntos públicos, incluindo a tomada de decisões.
 
i) Toda mulher poderá exercer livre e plenamente seus direitos civis, políticos, econômicos, sociais e culturais (política 20% de candidatas).
 

A mulher é para ser amada

Digna de honra e respeito, a mulher não deve ser vista como um objeto sexual. O mal trato dispensado à mulher é uma atitude tão repugnante que nos escritos sagrados, apesar de cita a imensa misericórdia divina, adverte que o mal trato do homem à mulher faz com que sejam  impedidas as suas preces diante de Deus (1 Pedro 3.17).

Fonte: Pastoral




Veja Mais:

  • 08/03/2016 - Ela é Especial

  • 10/02/2016 - Ressureição

  • 28/01/2016 - Tem Cuidado de Ti Mesmo

  • 25/10/2015 - O foco da vida

  • 27/09/2015 - Se Deus não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam

  • 24/09/2015 - A crise é uma situação adversa que exige mudança de atitudes e revisão de rumos

  • 30/08/2015 - Orgulho e imprudência foram as principais causas de sofrimento do filho pródigo

  • 24/05/2015 - Viver para agradar a Deus

  • 19/10/2014 - Com Cristo a vida é livre e leve

  • 24/08/2014 - Os efeitos do voto consciente do Cristão.

  • 05/06/2014 - Obedecer é melhor do sacrificar

  • 14/04/2014 - Deus abençoe e ilumine